Assembleia quer explicações de secretário

Foto: Lenine Martins/Gcom MT.

A Assembleia Legislativa aprovará requerimento de convocação do secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas. Com isso, ele terá que explicar pessoalmente as ações do governo diante da onda de violência que assustou Mato Grosso no fim de semana.

O requerimento foi apresentado pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), líder do governo na Assembleia, durante sessão plenária dessa terça-feira (14). A expectativa é que seja aprovado até o fim do dia, pois já há um acordo entre parlamentares.

Além do secretário, que deverá comparecer à Comissão de Segurança Pública, o deputado Emanuel Pinheiro (PMDB) quer também a presença de representantes do Sindicato dos Penitenciários do Estado (Sindspen).

A presença dos dois lados da polêmica foi defendida depois que governo e servidores trocaram acusações públicas sobre quem seria responsável pela onda de violência.

No fim de semana, foram registrados ataques em pelo menos quatro cidades do Estado. Presidiários alegaram que o motim se deve à suspensão de visitas e banho de sol por conta da greve de trabalhadores que cobram do Executivo pagamento da Revisão Geral Anual (RGA).

O secretário de Segurança deu entrevista culpando os grevistas, enquanto o Fórum Sindical, entidade que congrega 32 sindicatos e associações, alegou em campanha publicitária paga na TV que o governo preferiu gastar R$ 70 milhões com publicidade institucional ao invés de comprar equipamento que custa R$ 500 mil e teria impedido entrada de telefones celulares, usados pelos presidiários para enviar ordem de “salve geral” para comparsas foras das unidades.

Além do secretário de Segurança, a Assembleia já aprovou requerimento para convocação dos secretários Júlio Modesto (Gestão), Marco Marrafon (Educação) e José Bussiki (Planejamento) para que eles falem da RGA.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA