Botelho toma posse com missão de votar projetos polêmicos do governo

Foto: Marcos Lopes/ALMT

O novo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (PSB), tomou posse nesta quarta-feira, dia 1º de fevereiro, juntamente com os demais membros da Mesa Diretora para o biênio 2017/2019. O grupo assume os trabalhos da Casa de Leis em um momento delicado para o governo estadual, que precisa aprovar projetos de contingenciamentos de gastos que poderão ir contra os interesses dos servidores Públicos do Estado.

O projeto será elaborado e entregue pelo Executivo para se tornar Lei Complementar alusiva à do teto de gastos do Governo Federal, que congelou as despesas públicas por 20 anos e assim poder ajustar os gastos às receitas. Durante o ato de posse, o novo presidente se autodenominou um parlamentar do povo e garantiu que os temas polêmicos a serem colocados em pautas serão amplamente discutidos. “O que o governo enviar iremos colocar em discussão e votação com a sociedade”, disse.

O governador do Estado, Pedro Taques (PSDB), aposta na boa relação entre o Legislativo e Executivo para conseguir aprovar projetos de interesse do governo. Sendo o PSB de Botelho um dos partidos da base aliada e tendo a maioria dos parlamentares a favor da gestão, Taques apresentou um balanço da Mesa Diretora, na presidência de Guilherme Maluf (PSDB), para sustentar o argumento de bom trânsito entre os poderes. “A expectativa é de manutenção da harmonia, independência entre Legislativo e Executivo. Nós apresentamos em dois anos 117 projetos de leis e tivemos aprovados 99, o que mostra a contribuição da Assembleia Legislativa, inclusive da oposição, em um momento histórico em que a gente vive.”

A solenidade da posse do Legislativo contou com a presença de figuras importantes dos poderes Judiciário e Executivo, além do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Botelho garantiu que a autonomia dos órgãos serão respeitadas. “Será uma relação respeitosa, em que vamos trabalhar em prol do Estado, mas não abro mão da independência e da autonomia dos deputados que tem que ser ouvidos.”

A primeira sessão de instalação da Mesa Diretora será realizada amanhã (2/2), às 9h. Além de Eduardo Botelho, presidente, compõem a nova Mesa Diretora os deputados Gilmar Fabris (PSD), vice-presidente; Max Russi (PSB), 2º vice-presidente; Guilherme Maluf (PSDB), 1ª secretário; Ondanir Bortolini (PSD), 2ª secretário; Baiano Filho (PSDB), 3ª secretário, e Silvano Amaral (PMDB), 4ª secretário.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA