Depois de polêmica; ponte do rio Coxipó terá estreitamento de pista nesta sexta-feira

O objetivo da edificação era desafogar o trânsito na Avenida Fernando Corrêa, uma das principais de Cuiabá.

Por conta da erosão causada pelas chuvas e da não conclusão da obra da ponte Benedito Figueiredo, a Secretaria de Mobilidade Urbana deve reduzir nesta sexta-feira (08) a faixa destinada ao tráfego de veículos. A pista terá um estrangulamento nas laterais da cabeceira, perdendo um metro e meio de cada lado da pista, mas permanecerá binária, ou seja, com uma mão de ida e outra de volta.

A Defesa Civil do município já vistoriou a área e descartou perigos eminentes. O local é frequentemente monitorado através da Central de Monitoramento da Semob, a fim de coibir o fluxo de caminhões de grande porte, ainda impossibilitados de circular na região.

“O apontamento da defesa civil relata que o desmoronamento tem acontecido pelas laterais da cabeceira da ponte, então o sobrepeso em cima da ponte pode ocasionar o rompimento, perante isso coibimos os veículos de grande porte de transitarem no local”, afirma o Diretor de Trânsito da Semob, Michell Diniz.

A ponte Benedito Figueiredo possui 155 metros de extensão, 12,8 metros de largura e duas faixas de circulação. A sua construção foi idealizada para a Copa do Mundo de 2014 e teve orçamento final de R$ 5,83 milhões. O objetivo da edificação era desafogar o trânsito na Avenida Fernando Corrêa, uma das principais de Cuiabá.

“A Semob deve concentrar as massas de veículos para transitarem mais ao centro dessa cabeceira a partir de sexta. Inicialmente era para ser mão única, mas a Semob juntamente com a defesa civil municipal, conseguiu fazer um planejamento para que o fluxo continue nos dois sentidos, porem de maneira estreitada”, conta Diniz.

O estreitamento da pista é uma medida de segurança e deve seguir até a conclusão da obra. Equipes da Semob estará no local fazendo a sinalização, monitorando o fluxo com viaturas fazendo rondas e prestando as possíveis interferências.

“A via sinalizada, vai se tornar um trânsito um pouco mais lento, porem vai ser um fluxo continuo, não haverá interrupção no trafego, onde teremos agentes monitorando para causar o menor transtorno possível”, conclui Michell Diniz.

A OBRA

A ponte Benedito Figueiredo faz parte do pacote de obras estruturais correspondentes à Copa do Mundo FIFA 2014. Orçada em R$ 626,34 mil, as obras estão sendo conduzidas sob a responsabilidade do governo do Estado, com sua execução sob o comando da empresa vencedora do certame licitatório, A.I Fernandes Serviços de Engenharia.

Em fevereiro de 2017, a ponte chegou a ser inteditada devio ao desmoronamento de parte da margem esquerda da estrutura. O problema deveu-se à mudança no curso do rio Coxipó, que corta o local. Os reparos emergenciais foram feitos pela Prefeitura Municipal de Cuiabá com projeto da Secid.

O local foi parcialmente liberado no início do mês de abril, mediante uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro. Na ocasião, o gestor pontuou a necessidade de buscar alternativas plausíveis que não comprometam excessivamente a mobilidade dos cuiabanos. As obras, que iniciaram em setembro, compreendia a estabilização da margem esquerda da cabeceira da estrutura, com o auxílio de gabiões de caixa – composição de maior durabilidade e resistência, além do aterro compactado da área. (Assessoria)

Deputado alerta população sobre ponte que estaria desabando e Governo descarta esse risco; Veja Fotos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA