Dez deputados, senador e ministro são acusados de ameaçar Silval na cadeia

0
228
Dez deputados visitaram Silval no mesmo dia. Foto: Caroline De Vita

O advogado Marcos Dantas, um dos responsáveis pela defesa do ex-secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso, Marcel de Cursi, que continua preso no Centro de Custódia de Cuiabá, fez revelações sérias na última sexta-feira (18/06) em entrevista à Record TV Cuiabá. Segundo o jurista, alguns deputados estaduais e também outros políticos visitaram o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) durante o período que esteve preso no Centro de Custódia com objetivo de pressionar o ex-chefe do Executivo Estadual.

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) deixou a prisão depois de um ano e nove meses na noite desta terça-feira (13/06). No depoimento colhido na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Administração Pública no dia 1°. de junho de 2017, Silval entregou 12 integrantes da sua quadrilha, entre eles seu próprio filho, o médico Rodrigo da Cunha Barbosa.

De acordo com Marcos Dantas, apenas em um único dia o ex-governador recebeu a visita de 10 deputados no Centro de Custódia, entre eles: Gilmar Fabris (PSD), Mauro Savi (PSB) e o líder do governo Pedro Taques na Assembléia Legislativa, o deputado Dilmar Dal Bosco (DEM). Além do Senador  Wellington Fagundes (PR) e secretários de Estado e adjuntos.

Senador Wellington admite visita a Silval/Foto: Marcos Oliveira-Agência Senado.

Segundo Dantas, uma das bases da soltura do ex-governador Silval Barbosa foi o fato de que ele estaria sofrendo pressão dentro do Centro de Custódia. “Essa pressão realmente aconteceu internamente dentro daquela unidade, já que muitas pessoas estiveram lá fazendo visitas. Sendo que os que estão lá dentro não teriam capacidade para fazer ameaças contra o ex-governador”.

O advogado disse ainda que o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP) enviou um emissário ao Centro de Custódia, porém preferiu não revelar o nome. Contudo, nos bastidores, especula-se que seja o suplemente de Maggi, o senador Cidinho Santos (PR), o que também não foi confirmado por Dantas.

O ministro Blairo Maggi negou ter enviado emiss[ario/Foto: Caroline De Vita.

“Os próprios outros detidos disseram que esteve lá um emissário do ministro Blairo Maggi  visitando o Silval. Porém, como eu não estava presente, mesmo sabendo quem é, não seria muito correto citar o nome dessa pessoa, mas ele esteve lá para conversar com o ex-governador”.

Ameaça

As declarações do advogado reforçam as suspeitas de que o ex-governador estaria sendo pressionado dentro da prisão para que não entregasse à Justiça informações sobre os esquemas de corrupção dentro da sua gestão. Bem como demais membros da organização criminosa admitida por ele mesmo que foi criada para arrecadar dinheiro para pagar dívidas de campanha.

Essa foi uma das razões que levaram a juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, a liberar Silval da prisão no Centro de Custódia e ir para prisão domiciliar.

No despacho, a juíza narra mais de uma vez a insegurança e o medo relatados por Silval:

“O réu explica que em razão de sua nova postura defensiva e de boatos de que estaria negociando colaboração premiada tem se sentido inseguro no interior do cárcere, já que tem sido pressionado por pessoas as quais compromete-se a identificar futuramente, que temem ser citados em eventual celebração de acordo de colaboração premiada.

Segundo SILVAL, além dele próprio, alguns familiares teriam sido pressionados em razão disso Expõe que a partir de tais boatos, passou a sentir um clima de insegurança dentro do próprio estabelecimento prisional onde outras pessoas estão presas pelas mesmas Investigações”.

O advogado Marcos Dantas disse que não vai pedir a extensão da Defesa do processo de Soltura de Silval para seu cliente, já que este nega todas as acusações.  Isso porque Marcel de Cursi se diz inocente e não vai assumir erros que não cometeu.

Outro lado

A assessoria do senador Wellington Fagundes destaca que ele esteve várias vezes no Centro de Custódia para visitar o ex-governador, por solidariedade a um companheiro da política. Lembra que quando Roseli Barbosa, esposa de Silval, foi presa, teve a mesma postura. Ligando para Silval e prestando solidariedade. Nega ainda que o senador tenha esboçado qualquer tipo de pressão.

Deputado Dilmar disse que nunca foi ao Centro de Custódio/Foto: Marcos Lopes/Secom ALMT.

O deputado Dilmar Dal Bosco negou à reportagem da TV ter feito qualquer visita ao Centro de Custódio, segundo ele em nenhum momento esteve naquele local.

Já o ministro Blairo Maggi, disse em Nota, que em nenhum momento enviou emissário ao Centro de Custódia para conversar com Silval Barbosa. Ele disse ainda que não existe motivo para procurar o ex-governador.  Os outros deputados citados não se pronunciaram.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA