Eleição acirrada aumenta disputa por voto indeciso

0
325

A pesquisa Ibope da eleição em Cuiabá indica empate técnico entre três candidatos à prefeitura, mas também revela que a proporção de indecisos é praticamente a mesma (23%). Esse percentual é o resultado da soma dos votos brancos ou nulos (14%) e dos que não souberam ou não responderam (9%). A indefinição pode dar origem a cenários diferentes.

Estão tecnicamente empatados os candidatos Procurador Mauro (PSol), com 24%; Emanuel Pinheiro (PMDB), com 22% e; Wilson Santos (PSDB), com 18%. Com o índice de indecisos compondo a mesma linha da distribuição de votos entre os primeiros candidatos, a disputa pelo cargo deverá se concentrar na conquista desse do grupo de eleitorado. O mais convincente desse bloco pode levar a eleição já no primeiro turno – situação atípica para uma Capital-, ou segundo turno.

Entretanto do outro lado, mesmo com menor intenção de votos, permanecem na briga também os candidatos, Julier Sebastião (PDT) e Serys Slhessarenki (PRB), ambos com 6% e; Renato Santtana (Rede), com apenas 1%. Apesar da menor quantidade de votos atribuídos a eles conforme a pesquisa, caso um desse grupo seja capaz de cativar a maior parte dos indecisos (23%), poderá compor o cenário de disputa num segundo turno.

A pesquisa Ibope, divulgada nessa sexta-feira (2/9), tem uma margem de erro de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos e um nível de confiança de 95%. A consulta, encomendada pela TV Centro América, foi realizada de forma estimulada, quando foram citadas as seis opções de candidatos ao cargo.

Foram entrevistado 602 eleitores entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro. A consulta foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) sob o protocolo MT-04797/2016.

LEITURA DOS CANDIDATOS*

Emanuel Pinheiro

Empatado, na margem de erro, com o primeiro colocado recebeu a notícia com ânimo. “Sou um nome novo para a disputa pela prefeitura e o bom resultado demonstra que estamos no caminho certo e que a população está recebendo muito bem as nossas propostas e  a nossa campanha propositiva. Esse resultado é um ânimo para a nossa militância. Isso vai dar ainda mais gás para podermos trabalhar por um Cuiabá melhor”. Pinheiro teve 13% de rejeição, segundo o Ibope.

Julier Sebastião 

Com 6% das intenções de votos favoráveis ao candidato, Julier atribuiu o número à campanha que vem desenvolvendo. “A pesquisa demonstra a acolhida que estamos tento com o povo cuiabano, pelos bairros, Centro da cidade,  escolas e em todos os lugares que o nosso povo está. Obviamente isso nos dá incentivo para levarmos o nosso projeto de inclusão”. Sobre o o índice de rejeição (10%), avaliou que tem espaço para crescer. “Temos um enorme caminho para dialogar com a população e vamos percorre-lo, porque é assim quem vamos tornar vitorioso, não só o projeto, mas o povo cuiabano”.

Procurador Mauro

Na liderança do grupo, conforme a pesquisa, o candidato manteve a posição de não fazer comentários sobre resultados de pesquisas de intenção de voto. Uma postura adotada em todos os pleitos, desde 2006. Conforme o Ibope, o candidato também tem o menor índice de rejeição, 7%.

Renato Santtana

Candidato pela Rede, partido com menos de um ano de existência, Renato disse estar tranquilo com as perspectivas. “O partido é novo, o candidato ainda é desconhecido do eleitor e o fato de ser pouco rejeitado é muito bom”. Santtana tem o segundo menor índice de rejeição, apenas 8%.

Serys Slhessarenko

A única mulher da disputa, a professora aposentada Serys, se mostrou otimista. “A campanha está só começando. Os eleitores ainda não tiveram nem tempo de conhecer as propostas dos candidatos. Além do mais, nunca me preocupei muito com pesquisas. Quando concorri ao Senado, há 10 dias das eleições, as pesquisas me colocavam como a última colocada. E quando as urnas foram abertas, eu estava eleita. Então, vamos continuar trabalhando para mostrar à população que nossa candidatura tem propostas concretas para transformar Cuiabá em um lugar muito melhor de se viver”. A candidata possui o segundo maior índice de rejeição, de 17%.

Wilson Santos 

O pior índice de rejeição, 54% não abalou o candidato da situação. Wilson afirmou que está satisfeito com o resultado (18%). “Isso nos da tranquilidade, que vamos chega no segundo turno. Eu me surpreendo com os números, pois não acreditava que em pouco tempo, teria um bom número. Dentro da margem de erros, estamos em um empate técnico. Já participei de campanhas em Cuiabá, como no segundo turno em 2004, em que cheguei a ter 20 pontos atrás do candidato Alexandre César (PT) e em 12 dias viramos e vencemos as eleições com 6 pontos”. Sobre o maior índice de rejeição (54%), Wilson disse; ” Conheço a cabeça do eleitor cuiabano, é muito exigente. Esses 18 % me da uma folga e a rejeição é natural porque sou o candidato com maior visibilidade, não me preocupo com ele, vamos trabalhar e derrubar”

*Por ordem alfabética

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA