Estudantes da rede estadual participam da Prova Brasil

Estudantes farão prova entre os dias 23 de outubro e 3 de novembro. Foto: Júnior Silgueiro/GCom-MT

A expectativa da rede estadual de Educação de Mato Grosso é que 84 mil estudantes sejam avaliados na Prova Brasil 2017. Promovida pelo Ministério da Educação (MEC), a prova será aplicada entre os dias 23 de outubro e 3 de novembro, com o objetivo de avaliar o conhecimento dos alunos nas disciplinas de matemática e língua portuguesa.

De acordo com a secretária-ajunta de Gestão Educacional e Inovação da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Marioneide Kliemaschewsk, até o ano de 2015 a Prova Brasil era aplicada de forma censitária, ou seja, para os estudantes somente nos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental. Em 2017, será também censitária para os estudantes do 3º ano do Ensino Médio.

“Como histórico, tivemos no SAEB 2015-MT, 86.055 estudantes mato-grossenses participando, sendo 41.144 do 5º ano do Ensino Fundamental e 40.790 do 9º ano do Ensino Fundamental e apenas 3.260 estudantes do Ensino Médio, visto que essa etapa era por amostragem”, destaca.

Marioneide informa que a Prova Brasil faz um diagnóstico em larga escala e é desenvolvida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC.

“O objetivo é avaliar a qualidade do ensino brasileiro a partir de testes padronizados e questionário socioeconômico. O resultado desta proficiência, somado às taxas de evasão e retenção, compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”, ressalta a secretária, destacando que pela primeira vez a prova vai englobar os alunos do Ensino Médio da rede privada.

Com a mudança, o Inep estima que 2,4 milhões de estudantes de todo o país, do 3º ano do Ensino Médio, tanto de escolas públicas quanto privadas, participem da Prova Brasil. No total, o Governo Federal prevê que cerca de 7,5 milhões de estudantes façam as provas.

Participantes

Participam da avaliação em 2017: – escolas públicas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham 10 ou mais alunos matriculados em cada uma das etapas de 5º e 9º anos (4ª e 8ª séries) do Ensino Fundamental;

– escolas públicas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos 10 alunos matriculados em cada uma das etapas de 3ª ou 4ª série do Ensino Médio, quando essa última for a série de conclusão do Ensino Médio;

– uma amostra de escolas privadas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos 10 alunos matriculados em cada uma das etapas de 5º e 9º anos (4ª e 8ª séries) do Ensino Fundamental e de 3ª ou 4ª séries do Ensino Médio, quando essa última for a série de conclusão do Ensino Médio, distribuídas nas 27 unidades da Federação;

– mediante adesão, escolas privadas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos 10 alunos matriculados na 3ª série ou na 4ª série do Ensino Médio, quando essa última for a série de conclusão do Ensino Médio.

Particulares

As escolas particulares que aderirem ao sistema terão de pagar pelos custos de aplicação das provas. O valor fixado é de R$ 400 para escolas que tenham entre 10 e 50 alunos matriculados em turmas de 3ª ou 4ª série de Ensino Médio, R$ 2 mil para as que tiverem entre 51 e 99 alunos; e R$ 4 mil para as que tiverem a partir de 100 alunos matriculados.

Apenas ficará isenta da taxa a escola privada de Ensino Médio que for sorteada para participar da amostra.

Todas as informações referentes à data e as novas diretrizes do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) 2017 encontram-se publicadas no Diário Oficial da União do dia 25 de maio de 2017 – Veja aqui.

(Informações do GCom-MT)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA