Jornalista é demitido após escrever artigo sobre RGA

O jornalista Pablo Rodrigo foi demitido sumariamente do jornal Diário de Cuiabá, um dos mais tradicionais de Mato Grosso. A demissão do editor do caderno de Política foi comunicada poucas horas depois dele publicar artigo cobrando pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) em favor de servidores públicos.

A demissão foi comunicada na manhã dessa sexta-feira (17). A alegação da empresa foi quebra de confiança, pois o texto de opinião não teria sido comunicado previamente à direção.

No artigo, Pablo escreve repetidas vezes a frase: Taques, pague o RGA!. Esse tem sido o lema de uma campanha do Fórum Sindical, entidade que congrega 32 sindicatos e associações de servidores que cobram do Estado pagamento de 11,28% de reposição salarial.

A decisão causou fortes reações junto ao Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), que avalia o assunto. Priscila Mendes, integrante da junta administrativa da entidade, afirma que uma posição institucional deve ser comunicada em breve.

“Mas isso nos preocupa porque houve um ataque à liberdade de expressão num espaço destinado a um texto opinativo, além do abuso do vínculo trabalhista no momento em que um jornalista escreve e defende o direito de outros trabalhadores”, afirma Priscila.

Gustavo Oliveira, diretor do Diário de Cuiabá, nega censura ou interferência política. Afirma, ao site Fato e Notícia, que outros artigos de Pablo já haviam feito críticas mais contundentes ao governo do Estado. “Ele fez um artigo e não me comunicou. Só colocou no sistema depois que eu saí do Jornal e se trata de um cargo de confiança”, justifica.

“Ele (Pablo) já fez vários textos de opinião abordando questões do governo. Em todos, me comunicou, não houve problema e eu autorizei”, completa Gustavo.

Procurado para comentar o assunto, Pablo preferiu não se pronunciar por enquanto. Ele era editor do caderno de Política do Diário desde agosto de 2014 e deixou a empresa no mesmo dia em que foi comunicada a demissão.

Arquivo pessoal.
Arquivo pessoal.

O Diário de Cuiabá já havia publicado artigos de Pablo como “Ideias vermelhas” e “Cá entre nós, Pedro”, em que o jornalista questiona o governador de Mato Grosso. A empresa é conhecida também por atrasar sistematicamente salário de funcionários há mais de uma década.

4 Comentários

  1. Estava indo tão bem esse artigo até que no último parágrafo, a ética foi pras cucuias. Podia ter guardado esse comentário/fuxico para ele mesmo, mas não. Problema dos trabalhadores que recebem atrasado e ainda trabalham sistematicamente nesse jornal. Qualquer outro profissional que se prece, já teria abandonado esse navio faz tempos. Então, a coisa não é bem assim…

  2. Acredito que houve uma dissimulação de idéias que povoaram a sua mente por obstinação ,pela falta de consideração da própria empresa que ao tocante ao salário em atraso,desencadeou formas de criticas ao mesmo transformando as suas idéias em protesto tanto ao governo e a sua empresa.Considerando é difícil manter a cabeça em um só objetivo.

DEIXE UMA RESPOSTA