Pedro Taques determina realização de eleições para PPPs

0
247
Pedro Taques e Marrafon/foto: José Medeiros-Gcom

O governador Pedro Taques (PSDB) promete realizar eleições nas escolas para decidir sobre o projeto de Parceria Público-Privada (PPP) nas escolas de Mato Grosso. Por meio de nota, o Gabinete de Comunicação (Gcom) ressaltou que a medida reforça participação popular nas decisões do Executivo e visa atender pautas de estudantes que ocupam três escolas em Várzea Grande. A primeira unidade tomada pelos alunos ocorreu há uma semana (22.05), Elmaz Gattas Monteiro, conforme revelou o site Fato e Notícia. As outras duas são as escolas Marlene Rodrigues de Barros e Ubaldo Monteiro da Silva.

Conforme Taques, a eleição irá definir sobre o projeto. “Vai ser assim: primeiro, realizaremos audiências públicas. Depois, os próprios alunos, pais e professores das escolas é quem decidirão sobre o assunto. Nada avançará sem o debate. E que fique claro: não vamos privatizar a educação”, explicou.

Em nota, o governo também pondera que nos últimos dias o Executivo tem feito intenso diálogo com alunos e profissionais da educação. Taques visitou três escolas estaduais em Cuiabá e tem conversado diariamente com os alunos pela internet. “Determinei que a Seduc faça eleição nas escolas que estão em fase de estudo para as PPPs. Não quero que restem dúvidas quanto ao processo que visa melhorar a qualidade física de algumas unidades de ensino”.

Com a determinação, a Secretaria de Estado de Educação realizará eleição nas escolas estaduais que estão em fase de estudo para implantação de Parceria Público-Privadas para a reforma/ampliação e manutenção.

Para Taques, a medida atende aos anseios dos profissionais da educação e dos alunos, visto que comunidade escolar é responsável pela definição do futuro da escola.

Como secretário de Educação há uma semana, Marco Marrafon buscou diálogo com os estudantes e profissionais da educação para esclarecer as dúvidas sobre a proposta apresentada pelo governo e mostra as vantagens que ela trará para a economia do Estado.

PPPs

A proposta de Parceria Público-Privada contempla 76 escolas estaduais. São 31 construções, sendo que 11 funcionam atualmente em prédio alugado e passariam a ter sede própria e 20 seriam novas unidades. As reformas e/ou ampliação ocorreriam em 21 escolas e em 24 que já estão sendo em fase de conclusão de construção, a iniciativa privada faria a operacionalização, que inclui manutenção da infraestrutura. A proposta prevê ainda reforma de 13 e construção de dois Cefapros (Centro de Formação de Professores). O projeto é tocado pela MT Par, a expectativa que as audiências públicas sejam realizadas nos próximos dias.

Cobrança de mensalidade

O governo de Mato Grosso divulgou nota garantindo que trata-se de boatos propagados em escolas sobre a privatização na educação e reafirmou compromisso de diálogo com a comunidade escolar para possível implantação de Parcerias Público-Privadas (PPPs).

Para o governo, “as mentiras divulgadas aos alunos têm interesses políticos e que os propagadores dessas mentiras sabem que o projeto visa a melhoria do ambiente de ensino. Não vai haver privatização e nem cobrança de mensalidade dos alunos nas escolas públicas”.
(Com assessoria de imprensa do Governo do Estado)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA