‘Ser político não significa que me tornei vagabundo’, diz Taques em Entevista

0
79
Governador Pedro Taques diz que delação de Silval Barbosa tem jogado o nome de todos os políticos no mesmo buraco, nega acusações e diz que sempre combateu corrupção.

Nessa segunda feira durante uma entrevista ao programa Chamada Geral na Rádio Mega FM, o atual governador do estado Pedro Taques (PSDB), se incomodou por ter que dar explicações à sociedade sobre as citações de seu nome na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Taques se irritou ao ser questionado sobre seu possível envolvimento no acordo de pagamento de precatório de R$ 200 milhões à família Malouf, ainda durante a eleição de 2014, conforme consta na delação de Silval.

“Agora tenho que explicar coisa que não fiz. Todos estão no mesmo buraco. Todos são vagabundos porque eu sou político até que se prove o contrário. O fato de eu ser político não significa que me tornei vagabundo ou idiota, que sou burro, que não entendo que esqueci a constituição” Afirmou Taques.

“Não existe precatório da família Malouf. Levantamos isso depois que saiu a delação do Silval. Eles não têm precatórios a receber do Estado. Eles possuem ação contra o Estado no valor de R$ 46 milhões. Nunca recebi um pedido para pagar precatório”, explicou também.

“Passei minha vida toda combatendo corrupção, enquanto muitos batiam palmas para os vagabundos, inclusive, pro Arcanjo, que chegará em Cuiabá essa semana. Eu estava expondo a minha vida e a da minha família. Como senador, eu combati a corrupção nesse Estado, como senador eu determinei que fosse investigada a administração passada porque não faço acordos com criminosos”, se defendeu.

E mais

Também durante entrevista o governador Pedro Taques declarou que as obras da Avenida Archimedes Pereira Lima, conhecida como Estrada do Moinho, deverão ser alvo de uma operação futura, aparecendo em delação de algum agente político.

“Essa estrada, anotem. Fizemos uma auditoria e logo, logo, ela estará em uma delação”, disse Taques, sem entrar em detalhes.

(Rafael Medeiros Especial Fato e Noticia)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA