mais
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    HomePolíticaLula adia lançamento de “prateleira de terras” prometido para o MST evitar...

    Lula adia lançamento de “prateleira de terras” prometido para o MST evitar “Abril Vermelho”

    PUBLICAÇÃO

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    - Publicidade -



    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adiou o lançamento de um pacote voltado à reforma agrária que havia sido marcado na semana passada para esta segunda (8), e que teria, entre as iniciativas, uma espécie de “prateleira de terras” com áreas improdutivas ou devolutas da União que poderiam ser encaminhadas para atender a demandas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

    A proposta foi prometida na última quarta (3) pelo ministro Paulo Teixeira, do Desenvolvimento Agrário, e seria uma forma de evitar ou reduzir os impactos do chamado “Abril Vermelho”, uma mobilização do MST que intensifica as invasões de terra neste mês.

    O lançamento, no entanto, foi adiado para o dia
    15 e substituído por uma reunião de mais de duas horas entre Lula; os ministros
    Teixeira e Fernando Haddad (Fazenda); o presidente do Incra, Cesar Aldrighi;
    Moisés Savian, secretário de governança fundiária; e Fernanda Machiaveli,
    secretária-executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

    Lula não comentou o encontro, mas Teixeira confirmou que ficou indicada a nova data para “o lançamento das prateleiras de terras para avançar na reforma agrária”.

    No entanto, não foram divulgados mais detalhes de como deve ser o projeto e nem quantas propriedades devem ser encaminhadas às pautas do movimento. “Foram mais de duas horas discutindo cada
    detalhe da proposta. Logo vem o lançamento”, comentou Savian.

    No último final de semana, Lula recebeu representantes de movimentos sociais e sindicais na Granja do Torto, em Brasília, e ouviu demandas dos segmentos – entre eles do MST e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

    Lula também não comentou como foi o encontro,
    mas o ministro Márcio Macedo, da Secretaria-Geral da Presidência, afirmou que
    ele ouviu as demandas e que “respeita os movimentos”. Destacou, ainda, que o
    presidente tratou com o MST sobre políticas públicas, crédito e apoio à
    agricultura familiar, entre outros temas.

    A “prateleira de terras” que o governo deve apresentar no dia 15, segundo Teixeira, foi um pedido feito por Lula no ano passado após o MST invadir uma propriedade da Embrapa em abril – durante o movimento “Abril Vermelho” e em julho do ano passado.

    “Por que temos que esperar o MST invadir a terra para depois o Incra agir”, questionou Lula em uma live.



    Source link

    MAIS RECENTES

    Silveira nega intervenção na Vale, mas diz que na Petrobras é diferente: “é participação”

    O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que o governo não...

    Militares apostaram no caos que daria o poder de intervir, diz Gilmar a jornal alemão – CartaExpressa – CartaCapital

    O ministro Gilmar Mendes, decano do Supremo Tribunal Federal, afirmou que a militarização...

    Líderes do Senado jogam desfecho sobre desoneração de municípios para junho

    Os líderes do Senado definiram nesta quinta-feira (23), em reunião com o presidente...

    Mais Notícias

    Silveira nega intervenção na Vale, mas diz que na Petrobras é diferente: “é participação”

    O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que o governo não...

    Militares apostaram no caos que daria o poder de intervir, diz Gilmar a jornal alemão – CartaExpressa – CartaCapital

    O ministro Gilmar Mendes, decano do Supremo Tribunal Federal, afirmou que a militarização...