mais
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    HomePolíticaLira diz que Padilha é "desafeto pessoal" e chama ministro de Lula...

    Lira diz que Padilha é “desafeto pessoal” e chama ministro de Lula de “incompetente”

    PUBLICAÇÃO

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    - Publicidade -



    O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira (11) que o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, é um “desafeto pessoal” e o chamou de “incompetente”. Padilha é o responsável pela articulação política do governo Lula com os parlamentares.

    Lira foi questionado se a votação, desta quarta (10), que manteve a prisão do deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) enfraquecia sua liderança na Casa. O presidente da Câmara negou os rumores de que teria articulado para soltar Brazão e acusou Padilha de “plantar mentiras” na imprensa. O deputado do Rio é apontado como um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes.

    “Essa notícia foi vazada do governo e, basicamente, do ministro Padilha, que é um desafeto, além de pessoal, um incompetente. Não existe partidarização. Eu deixei bem claro que ontem a votação foi de cunho individual, cada deputado responsável pelo voto que deu. Não tem nada a ver”, afirmou o deputado a jornalistas durante uma feira agroindustrial em Londrina (PR). Lira estava acompanhado de parlamentares da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) no evento.

    “É lamentável que integrantes do governo interessados na estabilidade da relação harmônica entre os Poderes fiquem plantando essas mentiras, notícias falsas, que incomodam o Parlamento. E, depois, quando o Parlamento reage, acham ruim”, acusou Lira.

    Ele apontou que a Câmara está incomodada com interferências do Judiciário no Legislativo. os parlamentares decidiram manter a prisão de Brazão por 277 votos a 129. Outros 28 deputados decidiram se abster da votação.

    “Eu penso que, pela votação, só foram 20 votos acima do mínimo, a Câmara deixou claro que está incomodada com algumas interferências do Judiciário no seu funcionamento. Sem nenhum tipo de proteção a criminosos”, disse.

    O presidente da Câmara ressaltou que a votação sobre Brazão não influencia em outras votações, na base aliada ou na eleição para o comando da Casa. “Ninguém dá recado a Poder nenhum, os deputados votaram de acordo com sua consciência”, reforçou.

    Após críticas de Lira, Padilha publica vídeo com elogios de Lula

    Após ser chamado de “incompetente” por Lira, o ministro Alexandre Padilha compartilhou nas redes sociais um vídeo em que recebe elogios de Lula. A gravação mostra um trecho de um discurso do presidente feito durante um evento oficial realizado nesta quarta (10).

    “O Padilha possivelmente tem o cargo mais espinhoso no governo, porque ele é o cara que lida com o Congresso Nacional. Ele é a pessoa que se relaciona com os 513 deputados, e às vezes ainda sobra tempo, e ele tenta se relacionar com senadores. A demanda é muito grande. Essa relação é muito boa no começo. O deputado pede uma coisa, o senador pede uma coisa. Você promete, está maravilhoso”, disse Lula.

    “Depois de algum tempo, começa a cobrança e não tem a entrega para fazer. Aí começa o martírio. Eu digo o seguinte: o Padilha vai bater recorde, porque é o ministro que está durando muito tempo no seu cargo. E vai continuar pela competência dele”, acrescentou o mandatário.

    Padilha reforçou o respaldo que recebeu do chefe do Executivo e afirmou que é uma “honra” ouvir a declaração feita pelo “maior líder político da história do Brasil”.

    “Ter ouvido isso ontem, publicamente, do maior líder político da história do Brasil é sempre uma honra para toda a equipe do Ministério das Relações Institucionais. Agradecemos e estendemos esse reconhecimento de competência ao conjunto dos ministros e aos líderes, vice-líderes e ao conjunto do Congresso, sem os quais não teríamos alcançado os resultados elogiados pelo presidente Lula, com a aprovação da agenda legislativa prioritária para o governo e para o Brasil”, destacou o ministro.



    Source link

    MAIS RECENTES

    Espanha anuncia retirada da embaixadora da Argentina após ofensas de Milei – Mundo – CartaCapital

    O governo da Espanha anunciou que retirou a sua embaixadora da Argentina. A...

    Ainda bem que a Boeing teve desastre e não quis mais a Embraer

    Ao falar durante reunião para anúncios referentes ao setor da indústria do aço,...

    Desenrola Brasil tem prazo de adesão prorrogado por mais 60 dias – CartaCapital

    As pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no Cadastro...

    Mais Notícias

    Espanha anuncia retirada da embaixadora da Argentina após ofensas de Milei – Mundo – CartaCapital

    O governo da Espanha anunciou que retirou a sua embaixadora da Argentina. A...

    Ainda bem que a Boeing teve desastre e não quis mais a Embraer

    Ao falar durante reunião para anúncios referentes ao setor da indústria do aço,...