mais
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    HomePolíticaPré-candidato do PL a prefeito do Rio, Ramagem vota por libertar Chiquinho...

    Pré-candidato do PL a prefeito do Rio, Ramagem vota por libertar Chiquinho Brazão – Política – CartaCapital

    PUBLICAÇÃO

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    - Publicidade -



    Pré-candidato do PL à prefeitura do Rio de Janeiro, o deputado federal Alexandre Ramagem votou nesta quarta-feira 10 por libertar o colega Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) da prisão. Por 277 votos a 129, porém, a Casa chancelou a prisão preventiva determinada pelo Supremo Tribunal Federal.

    Chiquinho e o irmão Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, foram presos em março pela Polícia Federal sob a suspeita de mandar matar a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em 2018. Na mesma operação, a PF prendeu o ex-chefe da Polícia Civil Rivaldo Barbosa, suspeito de agir para proteger os participantes do crime.

    Dono da maior bancada da Câmara, com 95 integrantes, o partido de Ramagem e Jair Bolsonaro votou em peso por soltar Brazão. Ao todo, 83 deputados da sigla se manifestaram, dos quais apenas sete defenderam manter parlamentar preso: Antonio Carlos Rodrigues (SP), Delegado Caveira (PA), Junior Lourenço (MA), Roberto Monteiro Pai (RJ), Robinson Faria (RN), Rosana Valle (SP), Silvia Cristina (RO). Outros cinco integrantes se abstiveram.

    Até aqui, as pesquisas apontam um amplo favoritismo do prefeito Eduardo Paes (PSD) em sua tentativa de reeleição. Em 30 de março, ele afirmou ter sido “um erro” escolher Chiquinho Brazão para comandar a Secretaria Especial de Ação Comunitária, em outubro passado.

    “Foi um erro da minha parte colocar no governo uma pessoa que tinha suspeita no caso”, resumiu. “Posso aqui ter todas as desculpas do mundo, foram seis anos [de investigação] e todo mundo já tinha sido acusado de tudo, mas errei. O mais importante quando se erra é consertar o erro.”

    Dias depois da prisão dos irmãos Brazão, Paes exonerou ao menos seis aliados do parlamentar que continuavam na gestão municipal.

    Uma pesquisa Real Time Big Data divulgada no fim de março aponta que Paes lidera com folga a disputa no Rio de Janeiro, 27 pontos à frente de Ramagem, o segundo colocado.



    Informações Carta Capital

    MAIS RECENTES

    Haddad defende distribuição de riqueza para combater mudanças climáticas

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendeu nesta quinta-feira (23) a distribuição de riquezas...

    Moradores voltam a ser resgatados após aumento das chuvas em Porto Alegre

    Moradores que já tinham voltado para as suas casas precisaram novamente ser resgatados no...

    Mais Notícias

    Haddad defende distribuição de riqueza para combater mudanças climáticas

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendeu nesta quinta-feira (23) a distribuição de riquezas...

    Moradores voltam a ser resgatados após aumento das chuvas em Porto Alegre

    Moradores que já tinham voltado para as suas casas precisaram novamente ser resgatados no...