mais
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    HomePolíticaPT defende Padilha e diz que "ataque" de Lira "ofende harmonia" entre...

    PT defende Padilha e diz que “ataque” de Lira “ofende harmonia” entre Poderes

    PUBLICAÇÃO

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    - Publicidade -



    O Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou nesta sexta-feira (12) que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), “ofende a harmonia entre os Poderes da República” ao criticar o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. Nesta quinta (11), o deputado disse que o responsável pela articulação política do governo Lula é um “desafeto pessoal” e o chamou de “incompetente”.

    Em nota, o PT apontou que Lira “compromete a liturgia do cargo” ao atacar o ministro. A legenda manifestou “irrestrita solidariedade” a Padilha. “O Brasil precisa de relações republicanas saudáveis para superar o atual estágio de beligerância provocado por atitudes que desafiam a convivência política e social”, defendeu a sigla.

    “Ao atacar o ministro Alexandre Padilha, o deputado Arthur Lira compromete a liturgia do cargo de presidente da Câmara Federal e ofende a harmonia entre os Poderes da República”, diz o comunicado.

    Durante um evento em Londrina (PR), Lira foi questionado se a votação que manteve a prisão do deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) enfraquecia sua liderança na Casa. O presidente da Câmara negou os rumores de que teria articulado para soltar Brazão e acusou Padilha de “plantar mentiras” na imprensa.

    “Essa notícia foi vazada do governo e, basicamente, do ministro Padilha, que é um desafeto, além de pessoal, um incompetente. Não existe partidarização. Eu deixei bem claro que ontem a votação foi de cunho individual, cada deputado responsável pelo voto que deu. Não tem nada a ver”, afirmou o deputado.

    O ministro rebateu as acusações nesta sexta e disse que não “desceria ao nível” de Lira. “Sobre competência, eu deixo as palavras do presidente Lula (PT) que no dia de ontem já falou sobre isso. Sobre o resto das palavras, sinceramente, eu não vou descer a esse nível. Eu sou filho de uma alagoana ‘arretada’ que sempre disse: meu filho, se um não quer, dois não brigam”, disse o ministro.

    “Eu aprendi a fazer política com o presidente Lula, política com civilidade. Vejo a relação do Executivo com o Congresso como uma dupla de sucesso que nós fizemos no ano passado e queremos repetir esse sucesso. Não tenho qualquer tipo de rancor”, acrescentou.

    “O PT reafirma seu apoio ao ministro Alexandre Padilha, repudia ataques que agridem a democracia e convoca as lideranças do país a colocarem os interesses do Brasil em primeiro lugar”, diz a nota divulgada pelo diretório nacional do PT.



    Source link

    MAIS RECENTES

    Homens armados matam quase 40 pessoas no centro da Nigéria – Mundo – CartaCapital

    Homens armados a bordo de motos mataram quase 40 pessoas em um ataque...

    Espanha anuncia retirada da embaixadora da Argentina após ofensas de Milei – Mundo – CartaCapital

    O governo da Espanha anunciou que retirou a sua embaixadora da Argentina. A...

    Ainda bem que a Boeing teve desastre e não quis mais a Embraer

    Ao falar durante reunião para anúncios referentes ao setor da indústria do aço,...

    Mais Notícias

    Homens armados matam quase 40 pessoas no centro da Nigéria – Mundo – CartaCapital

    Homens armados a bordo de motos mataram quase 40 pessoas em um ataque...

    Espanha anuncia retirada da embaixadora da Argentina após ofensas de Milei – Mundo – CartaCapital

    O governo da Espanha anunciou que retirou a sua embaixadora da Argentina. A...