mais
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    HomePolíticaDeputados criticam veto de Lula a “saidinhas”: “Fraqueza do governo”

    Deputados criticam veto de Lula a “saidinhas”: “Fraqueza do governo”

    PUBLICAÇÃO

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img
    - Publicidade -



    Os deputados membros da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados criticaram o presidente Lula (PT) e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, pelo veto parcial ao projeto que acaba com as saídas temporárias em feriados, chamado de “PL das saidinhas”.

    O projeto foi aprovado pelo Congresso no mês passado. O “veto pontual” foi anunciado nesta quinta-feira (11) pelo governo. A oposição já prometeu derrubar o veto.

    Ao comentar sobre o veto, o deputado Sanderson (PL-RS) disse que a atitude é uma “demonstração de fraqueza do governo”.

    “Veto de Lula ao projeto de lei que põe fim às ‘saidinhas’ é demonstração de fraqueza do governo. Com certeza será derrubado pelo Congresso Nacional”, escreveu o parlamentar em seu perfil na rede social X.

    Já o deputado Coronel Telhada (PP-SP) considerou o veto “lamentável” e disse que “a prática das saídas temporárias em feriados é um benefício indevido e que coloca em risco a população”.

    “Essa decisão representa um retrocesso e uma desconsideração com a segurança dos cidadãos”, afirmou.

    Na mesma linha, o deputado Sargento Gonçalves (PL-RN) disse que o veto “é mais um exemplo da falta de comprometimento do governo com a segurança pública”.

    “Essa prática tem sido utilizada de forma abusiva por criminosos, colocando em risco a sociedade. É decepcionante ver o presidente e o ministro tomando uma decisão que compromete a segurança dos cidadãos”, completou.

    Para o deputado Rodrigo Valadares (União-SE), “é fundamental que o governo adote medidas mais firmes e eficazes para combater a criminalidade e proteger a população”.

    Alinhado com seus colegas, o deputado Sargento Portugal (Podemos-RJ) destacou a necessidade de enfrentar de forma mais enérgica os problemas relacionados à segurança pública.

    “O veto parcial ao projeto é uma demonstração da falta de compromisso do governo com a segurança da população. É fundamental que adotemos medidas mais enérgicas para enfrentar a criminalidade e garantir a tranquilidade dos cidadãos”, disse Portugal.

    Para a deputada Silvia Waiãpi (PL-AP), o veto “é vergonhoso, pois esse benefício serve para garantir o direito de quem lesou a vida e a integridade do cidadão de bem”.

    “A população pagadora de impostos não pode ficar refém da bandidagem. Estamos garantindo a boa vida de bandido, do que garantir a segurança da família que paga seus impostos. A saidinha é a garantia que o crime compensa”, concluiu.





    Source link

    MAIS RECENTES

    O que está em jogo em uma eventual filiação de Tarcísio ao PL

    A possível ida do governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos),...

    Por falta de câmera corporal em policial, STJ absolve acusado em São Paulo – Justiça – CartaCapital

    A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça declarou a nulidade das provas...

    Haddad defende distribuição de riqueza para combater mudanças climáticas

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendeu nesta quinta-feira (23) a distribuição de riquezas...

    Mais Notícias

    O que está em jogo em uma eventual filiação de Tarcísio ao PL

    A possível ida do governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos),...

    Por falta de câmera corporal em policial, STJ absolve acusado em São Paulo – Justiça – CartaCapital

    A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça declarou a nulidade das provas...